Roteiro para Filmes e Jogos

Confira todas as informações sobre o seu curso de interesse.

  • Curso Vocacional Roteiro

Sobre o curso

Este curso foi elaborado para passar aos estudantes todos os elementos básicos do processo de formação de um roteiro para fins diversos: filmes, animações, jogos. E também para introduzir e desenvolver os princípios

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Um bom filme ou animação depende de um bom roteiro. O mesmo pode ser dito sobre séries, quadrinhos, comerciais de TV, videoclipes e, certamente, sobre jogos que possuam história. 

E não é suficiente ter uma boa história. É imprescindível que ela seja bem desenvolvida para o meio em que será usada (filme, jogo, comercial, etc.), que os elementos que a compõe sejam adequadamente trabalhados para que o todo seja bem maior que a soma das partes e o resultado final alcance seus objetivos: empolgar, emocionar, entreter, informar, fazer pensar, etc. 

Em outras palavras, o trabalho de roteirização é vital. 

Este curso foi elaborado para passar aos estudantes todos os elementos básicos do processo de formação de um roteiro para fins diversos: filmes, animações, jogos. E também para introduzir e desenvolver os princípios críticos básicos para se analisar uma obra visual animada.

 

 

 

Aula 1

  • Trabalhamos a questão de que um roteiro é um modo de criar uma apresentação ordenada de algo com partes distintas e dispostas no tempo, com ligação de continuidade, causalidade e lógica entre estas partes.
  • Para exposição, faremos um exercício de roteirizar um fato qualquer do dia a dia, colocando-o em forma roteirizada.
  • Nesta segunda parte falamos sobre uma questão fundamental dentro da criação de roteiros, a Verossimilhança. Usamos a diferença básica entre Poesia e História dada por Aristóteles, como uma forma de mostrar que tudo precisa parecer verdadeiro e quando não, precisa ter sido pensado desse modo. Nesta parte da aula falamos sobre figurino, arquitetura e sonoplastia como elementos de aumento da verossimilhança.
  • Como forma de trabalhar a questão, apresentamos alguns filmes onde roupas, cenários e músicas caminham juntos para contextualizar a trama, bem como discutimos filmes nos quis as regras do verossímil foram quebradas. 

Aula 2

  • Continuando a questão do verossímil chegamos na Ambientação discutindo de que forma uma mesma estória pode ter várias leituras e representações.
  • Fazemos aqui uma discussão comparativa entre duas séries, por exemplo as da década de 60: “O Vigilante Rodoviário” e “Batman”.
  • 36 situações dramáticas.
  • Como forma de ajudar na formação crítica, tendo em vista que essa é fundamental para um bom escritor, falaremos nesta parte sobre os gêneros artísticos poéticos segundo Hegel e como isso recai sobre a produção de roteiros.
  • Discutimos aqui, as ideias de Épico, Lírico e Dramático, bem como suas funções básicas dentre de uma obra. 

Aula 3

  • Passando agora para outro elemento fundamental da produção de roteiros, vamos agora tratar sobre os Personagens, pois sem eles não há trama. O Primeiro ponto é deixar claro que a Criatura e o Criador não podem ser a mesma pessoa, segundo as teorias de Bakhtin.
  • Também serão tratados os conceitos de Herói, Vilão, Protagonista e Antagonista.
  • Jornada do Herói.
  • Nesta parte o aluno irá conhecer personagens Planos, Esféricos, Caricatos e Tipológicos.
  • Ao fim da aula iremos fazer um pequeno laboratório de criação. 

Aula 4

  • Todo roteiro conta uma estória, contudo, esta narrativa não depende de um narrador, como acontece na literatura, por isso, vamos aqui analisar o conceito de narrativa para chegarmos a uma definição do que seria a Cena.
  • Neste ponto faremos uma análise e discussão sobre as mudanças de cena e seu modo de encadeamento para a formação do todo.
  • Uma vez com o conhecimento prévio das aulas anteriores, podemos agora começar a trabalhar o processo de criação para um roteiro propriamente dito.
  • Para tal, iremos compreender as etapas fundamentais para o desenvolvimento: Argumento, Story Line e, por fim, Roteiro. Também iremos discutir as questões de linearidade e inversão temporal na relação Tempo Real X Tempo Poético (retomada do conceito aristotélico do drama). 

Aula 5

  • Nesta última aula vamos falar um pouco sobre as diferenças entre um roteiro para Filme e um feito para Jogos Digitais. De um modo geral, a principal diferença se foca no Game Play e na relação Ativo / Passivo.
  • Demonstramos como podemos redimensionar uma história para que ela caiba num projeto de Game.
  • Discussão com os estudantes sobre o curso e os elementos abordados. 


Nota: Este programa serve de referência básica. Cada professor (a) pode variar um pouco o conteúdo e a ordem dos temas e exercícios de acordo com as necessidades e interesses da turma.


Importante:

A Alpha Channel não fornece material descritivo do que é dado em cursos que utilizam software, pois estes estão em constante atualização e envolvem direitos autorais. programa aqui apresentado é o roteiro de aulas seguido pelo professor, que incluirá exercícios para que cada tópico seja bem assimilado. Reforçamos, não há material descritivo de cada aula ou passo a passo, em papel ou digital, a ser entregue aos alunos.

Como apoio, indicamos livros sobre o software ou materiais descritivos preparados e disponibilizados pela própria empresa desenvolvedora, na maioria das vezes em língua inglesa.

  • Bastante interesse e dedicação.
  • Gosto por leitura e boas histórias.

FORMULÁRIO DE COTAÇÃO

Preencha o formulário abaixo com todos os seus dados e receba todas as informações referentes à seu curso de interesse.